Marca do Crea-AC para impressão
Disponível em <https://creaac.org.br/crea-ac-participa-da-sistematizacao-das-propostas-do-11o-cnp/>.
Acesso em 13/07/2024 às 05h04.

Crea-AC participa da sistematização das propostas do 11º CNP

16 de setembro de 2022, às 9h11 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

Coordenadores dos Congressos Estaduais de Profissionais (CEP) concluíram nesta quinta (15), no Hotel Planalto Bittar, em Brasília, a sistematização de 356 propostas debatidas de maio a setembro, em eventos microrregionais e locais. Durante os dois dias, os 27 coordenadores abordaram os eixos temáticos do 11º Congresso Nacional de Profissionais (CNP): Inovação Tecnológica, Infraestrutura e Atuação Profissional. Ao final, foram reunidas 59 propostas distribuídas nesses três eixos temáticos.

Coordenador do grupo de apoio ao CNP, criado pelo Confea, o gerente de relacionamentos institucionais do Confea, eng. amb. Renato Muzzolon Júnior, descreveu a metodologia aplicada para os debates. “Foram criados grupos conforme os eixos temáticos, secretariados por três coordenadoras, que tiveram plena autonomia para discutir e sistematizar as propostas. Sugerimos uma metodologia de divisão interna, principalmente no caso do eixo temático Atuação Profissional, que contou com 200 propostas, e teve 27 subgrupos, apenas para ajudar nas discussões. Tudo transcorreu conforme o nosso planejamento, e as propostas sistematizadas em cada grupo foram confirmadas por todos os coordenadores ao final. Agora, as propostas passam a ser Propostas Nacionais Sistematizadas”.

O eixo temático Atuação Profissional, contou com a experiência do Coordenador adjunto do CEP-AC , eng eletricista Edlailson Pimentel, que destacou que a experiência dos integrantes do grupo foi fundamental para discutir e sistematizar as 200 propostas trazidas das etapas estaduais, que para facilitar as discussões, foras subdivididas em 27 subeixos, resultando em 35 propostas sistematizadas.

Participante do grupo Atuação Profissional, a presidente do Crea-AC, eng. civ. Carmem Nardino, elogiando a atenção de Renato Muzzolon Júnior e o trabalho de todos os coordenadores, destacou que, nos congressos anteriores, o debate tinha como foco questões internas. “Agora, o Confea se preocupou em trazer as discussões para o papel da Agronomia, a Engenharia e das Geociências para o desenvolvimento do país. Isso fez com que os profissionais refletissem mais acerca da importância da engenharia para o desenvolvimento do país. Tivemos grandes debates, mas ainda foi difícil mostrar para o profissional que mudou o foco. Participei de quatro sistematizações de Congressos anteriores e sei que essa é a fase mais delicada, que requer muito cuidado, pois precisamos reunir as propostas individuais dos estado sem perder a essência, mas, como falou a coordenadora do CEP da Bahia, engenheira civil Rute Carvalhal, as propostas agora são nacionais, não são mais individuais. As propostas foram sistematizadas no sentido de trazer a melhor ideia do que vem dos estados. Participei e vi o zelo, o cuidado dos grupo de trabalho para não excluir nada. Esse é um momento que requer mais atenção para que todos se sintam contemplados”, disse.

O 11º Congresso Nacional de Profissionais (CNP) terá três importantes eixos temáticos e discutirá as 59 propostas: Inovação Tecnológica (10 propostas), Infraestrutura (14 propostas) e Atuação Profissional (35 propostas).


Estamos online das 7:30h às 13:30h!